SINDICATO DOS TRABALHADORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL NO ESTADO DE SÃO PAULO
links do site antigo do Sintrajud

Notícias do site antigo

16/2/2017

Servidores participam de palestra contra o desmonte da Previdência

Atividade aconteceu nesta quarta-feira, 15, e contou com a participação de servidores da JF, JEF, TRT-15 e Cartórios eleitorais de Campinas

Servidores do Judiciário Federal de Campinas participaram de mais uma atividade do ciclo de palestra contra o desmonte da previdência, organizada pelo Sintrajud. A palestra aconteceu nesta quarta-feira, 15, no Hotel Mercure (em frente à JF), e contou com a participação do advogado Cesar Lignelli, do Departamento Jurídico do Sintrajud.

Durante a palestra o advogado Cesar Lignelli explicou as novas regras previstas na PEC 287 (proposta de reforma previdenciária do Governo Temer) e as dificuldades colocadas pela proposta para o acesso dos trabalhadores aos benefícios previdenciários.

Os servidores que participaram da atividade tiraram suas dúvidas sobre as novas regras para aposentadoria previstas na PEC 287. O advogado mostrou os requisitos adicionais previstos para aposentadoria, pensão por morte e por invalidez, as exigências específicas para os servidores públicos, as regras de transição e os riscos para quem adere aos fundos de pensão complementar, como o Funpresp.

César contestou diversos argumentos disseminados pelo governo e mídia brasileira para justificar a proposta de reforma. Segundo o advogado a Previdência Social teve um superávit de 11 bilhões de reais em 2015.

Utilizando dados da OCDE e da Organização Mundial da Saúde (OMS), o advogado também desmentiu os argumentos que justificam a reforma com base no aumento da expectativa de vida do brasileiro. Ele mostrou que a idade mínima de aposentadoria exigida pela reforma é equivalente à de países onde a expectativa de sobrevida aos 65 anos é muito maior do que no Brasil. “Quem conseguir se aposentar aos 65 anos viverá bem menos do que nesses países”, afirmou.

Para Angélica Olivieri, servidora do Fórum de Execuções Fiscais e diretora do Sintrajud, o ciclo de palestra tem como objetivo esclarecer aos servidores os ataques que virão, caso a reforma seja aprovada. “Queremos desfazer o debate mentiroso que o governo e a mídia fazem, para mostrar que esta Reforma só tem a intenção de aumentar os lucros dos bancos e grandes empresários enquanto penaliza os trabalhadores”, afirmou.

Segundo Angélica, a palestra de Campinas que reuniu servidores também do TRT-15, é parte de um esforço para construir a resistência dos servidores contra os ataques do governo. “Temos que unificar nossas forças para construir uma grande mobilização com outras categorias também, só assim vamos conseguir impedir que o Governo Temer e o Congresso Nacional tirem nosso direito a aposentadoria”, declarou.

Esta foi a quarta atividade do Ciclo de Palestras contra o Desmonte da Previdência. O Sindicato já está planejando, em conjunto com a base, a organização de novas atividades nos demais locais de trabalho da capital e interior.




Voltar